Rio Branco,

Consulado quer regularizar mais de 200 peruanos no Vale do Juruá

Regularizar

Por G1 acre

dsc_2836O Consulado Peruano no Brasil quer regularizar a situação dos estrangeiros que vivem no Vale do Juruá, no interior do Acre. Segundo a organização, a estimativa é que aproximadamente 250 peruanos vivem na região. A ideia é essas pessoas que vivem de maneira clandestina possam atualizar a documentação e situação jurídica no país.

Publicidade

Os trabalhos estão sendo oferecidos na Escola de Informática Nosser Almeida, em Cruzeiro do Sul. Esta é a terceira vez que o consulado oferece atendimento na região. Em 2015, 42 peruanos foram beneficiados pelo atendimento.

“Queremos que todos os peruanos que residem aqui, vivam legalmente. Precisamos saber quem são, o que fazem e como vivem para que possamos providenciar alguma ajuda. Na época de eleição eles podem decidir onde querem votar. No Peru as multas são altas. Regularizados podem votar onde estão. Também podemos fazer ajuda humanitária a quem precisar”, explica o cônsul peruano nos estados do Acre, Rondônia e Mato Grosso, Félix Basquez.

O cônsul deve visitar ainda peruanos que cumprem pena no Presídio Manoel Neri. “Tínhamos três presos, hoje temos seis. São mulas usadas para trazer drogas. Precisamos saber como está a vida deles na cadeia, acompanhar os processos para que não paguem mais do que devem pagar, providenciar kits de higiene pessoal e ao final do processo providenciar o retorno à vida social no Peru”, salienta.

A cozinheira Roberta Torrilio Leão vive em Cruzeiro do Sul há cinco anos. Para ela a presença do consulado facilita a vida dos peruanos. “Estou aproveitando para fazer a mudança de meu endereço. Não tenho tempo para sair daqui e ir a capital. A vinda do consulado traz muita facilidade para nós que escolhemos viver aqui”, afirma.

Já dentista Dany Elisabeth Quisper Júlio, saiu de Belo Horizonte (MG) para regularizar sua situação no interior do Acre. “Vivi aqui alguns meses e fui morar em Belo Horizonte. Agora voltei para fazer meu processo de naturalização. Tenho irmãos que trabalham aqui e fiquei sabendo que o consulado estaria aqui. Aproveitei para visitar meus irmãos e me regularizar. O atendimento foi ótimo, gostei muito de ver meus patriotas aqui agindo como uma família”, finaliza.


Publicidade




ÚLTIMAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Publicidade