Rio Branco,

Aos 77 anos, idosa realiza sonho de ser alfabetizada: ‘Queria ler a bíblia’

Sonho

Por G1 acre

idosaAos 77 anos, Raimunda Ferreira do Carmo conseguiu realizar o sonho de ser alfabetizada. Até a juventude, ela conta que morou em seringais no Amazonas (AM) e enfrentou dificuldades e limitações para aprender a ler e escrever. Católica e liderança de uma igreja no bairro Belo Jardim, em Rio Branco, o maior desejo de Raimunda era poder ler a bíblia e fazer a leitura do folheto durante a missa.

Publicidade

As palavras, no entanto, só ganharam vida a partir de maio de 2016, quando, com ajuda da professora Maria Luciana Martins, de 36 anos, ela foi alfabetizada por meio do programa “Quero Ler”, lançado pelo governo do Acre este ano. Por enquanto, a idosa diz que ainda está treinando para ter coragem de ler na frente dos outros fiéis durante a missa.

Raimunda lembra que mesmo após  mudar para um seringal que ficava a uma hora de uma escola rural, o padrasto não a deixou estudar. “Todas as meninas da minha idade iam para a escola e eu não podia. Eu reclamava para minha mãe que todo mundo sabia ler e eu não. Daí casei, tive meus filhos e não liguei mais para esse negócio de estudo”, conta.

Moradora de Rio Branco há mais de 20 anos, a idosa conta que sempre que precisava pegar um ônibus, tinha que pedir ajuda. “Tinha que perguntar qual ônibus que estava vindo e, por conta disso, muitas vezes peguei ônibus errado e fui parar longe de casa. Eu dizia que um dia, antes de morrer, iria aprender pelo menos assinar meu nome e ler alguma coisa”, diz.

Foi quando ela, aos 77 anos, decidiu botar em prática o sonho de aprender a ler e escrever. Com um sorriso no rosto, dona Raimunda mostra o que já aprendeu nos seis meses de aula e faz a leitura de um trecho do folheto da missa.

“Nesses tempos que estou estudando, já sei pegar qualquer ônibus, não tenho mais que pedir ajuda a ninguém e escrevo meu nome. Já consigo ler a bíblia, que eu tinha maior vontade e não sabia, e o folheto da igreja. Ainda não leio na missa porque tenho vergonha de errar algumas palavras, mas, se Deus quiser, vou conseguir”, fala a idosa.

A professora Maria Luciana conta que dona Raimunda é um exemplo para a turma. Entre os alunos, ela é a mais velha, mas também uma das mais esforçadas. “Ela é uma mulher virtuosa para todos nós. Aluna dedicada e todas as outras alunas, principalmente as mais velhas, se espelham na Raimunda. Para mim, é uma honra porque ela está desenvolvendo verdadeiramente”, afirma.

Programa “Quero Ler”
O programa Quero Ler tem como objetivo ampliar a oferta para alunos que fazem parte da Educação de Jovens e Adultos (EJA) e também alfabetizar pessoas acima de 15 anos que não tiveram acesso à educação básica. A iniciativa faz parte das metas do Plano Nacional de Educação (PNE) e tem como proposta erradicar o analfabetismo no Brasil até 2024, quando acaba a vigência do plano.


Publicidade




ÚLTIMAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Publicidade