Rio Branco,

Subtenente do Corpo de Bombeiros é preso acusado de fazer ameaças contra juíza

Por

ameaca-juiza-1

Publicidade

O subtenente da reserva do Corpo de Bombeiros Militar do Acre, José Augusto Rufino de Araújo, está preso no Quartel do Comando Geral da Corporação, acusado de ser uma das pessoas que fazia ameaças de morte contra a juíza de direito Luana Campos, da Vara de Execuções Penais de Rio Branco.

Rufino foi preso pela Polícia Civil no dia 15 de setembro durante uma fase da operação “Êxodo”, que segundo as autoridades, desmantelou um poderoso braço da facção “Comando Vermelho”, instalada no Acre.

O militar, aparece no organograma divulgado pela Polícia como um dos membros da facção, mas seu papel específico dentro da organização criminosa não foi revelado pelas autoridades.

Identificado como sendo um dos autores das ameaças de morte contra a magistrada, e por ser militar, Rufino foi removido para uma cela no Quartel do Comando Geral do CBMAC na última sexta-feira, onde está isolado e incomunicável.

“Recebemos essa determinação judicial de custodiar o militar e ele está preso e incomunicável em nosso quartel. O acesso a ele será permitido somente por meio da justiça”, disse o coronel Carlos Gundim, comandante geral do Corpo de Bombeiros.

Pelo organograma divulgado no dia em que as prisões foram efetuados, o subtenente integrava um braço do CV comandado pelo traficante Paulo Roberto Amorim da Silva, o Paulino Calafate, foragido da justiça.

No mesmo grupo atuava ainda Mariceudo Silva do Nascimento, o Ramos Flay, apontado pela investigação como o homem responsável por organizar as ações para levantar fundos em favor da organização criminosa.

 


Publicidade




ÚLTIMAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Publicidade