Rio Branco,

Setembro Amarelo – Prevenção ao Suicídio.

Por Por Natacha Cavalcante

Você sabia que a maioria dos casos de suicídio ocorrem por falta de prevenção?

Publicidade

unnamedIsso mesmo, segundo a Organização Mundial de Saúde, 90% dos casos de suicidios poderiam ter sido evitados, os dados apontam que a cada 40 segundos, uma pessoa tira a própria vida no mundo, sendo em torno de 2000 (duas mil) pessoas por dia e em torno de 32 (trinta e duas) pessoas no Brasil.

Diante desse grande problema social que vem crescendo todos os dias, a Associação Internacional de Prevenção ao Suicidio, juntamente com a Organização Mundial de Saúde lançou a campanha com o intuito de salvar vidas.

Em artigo enviado pela Terapeuta Individual e de Casal, Claudia Correia, ela explica direitinho como vem ocorrendo a Campanha de Prevenção – Setembro Amarelo:

 

.

Setembro Amarelo – Diga SIM a Vida

Olá, tudo bem?

Como Vai Você?

Mas afinal, o que é o Setembro Amarelo?

unnamed-1
Evento em homenagem ao Setembro Amarelo, realizado dia 24.09.2016, em Rio Branco/AC.

É uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio que ocorre desde 2014.  E tem o objetivo de alertar toda a sociedade de forma direta a respeito da realidade do suicídio no Brasil e no mundo. Assim como também, apresentar suas formas de prevenção. Quanto a cor amarela representa a vida, a alegria, o brilho, a luz, divulgando amplamente as informações.

Meus amigos, minhas amigas, a coisa está extremamente séria!

O acre é o quarto estado com maior índice de suicídios. Em 2016 houve um aumento no número de atendimentos relacionado ao suicídio. Infelizmente, tem sido assustador a quantidade de pessoas que tem tirado a sua própria vida.

O que fazermos?

“ E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”.

Pois é, precisamos se informar, para informar e desmistificar o tabu do suicídio, para nos libertarmos e libertarmos.

Muitas famílias se fecham, silenciam, se calam, se envergonham, não falam sobre fatos ocorridos na própria família, outros, não gostam de  tocar no assunto, pois é coisa de mente fraca, de covardes, de pessoas que não tem fé, não acreditam em Deus.

Pois bem, quando nos fechamos, adoecemos e não contribuímos na tentativa de reduzirmos ou eliminarmos este mal. É necessário falar para mudar esta realidade.

Falar sobre algo é a melhor solução.

Então, quando perceber uma ideação suicida, ou comportamento suicida, a família precisa dar o primeiro passo para a recuperação desse paciente, eles são essenciais, devem apoiar e oferecer ajuda, nada de ficar com vergonha sobre o que as pessoas irão pensar ou falar, assim você nem ajuda o paciente e nem contribui com um trabalho preventivo.

Importante você saber que quando alguém começa a pensar em suicídio, ela se deprime, se isola.

Existe aqueles que carregam e afirmam o jargão: “Quem quer se matar não avisa, vai e faz”.

Isso é mito! Esses pacientes verbalizam sim, e dão sinais!

Eu pesquisei alguns sinais que uma pessoa demonstra antes de cometer o suicídio  para informar a você leitor, observe e salve vidas:

– Tentativa anterior de suicídio, com intenção real de morrer (não atrair atenção);

– Ansiedade, depressão, alcoolismo, quadro psicótico e estado de exaustão;

– Tentativa premeditada e ativamente preparada;

– Disponibilidade dos meios para o suicídio (recursos e métodos violentos e letais à disposição: remédios, armas…);

– Preocupação com o efeito do suicídio sobre os membros da família;

– Ideação suicida verbalizada aos parentes ou amigos;

– Preparação de testamento, cenas de despedida ou planejamento do velório;

– Acontecimento traumático próximo, como: luto, cirurgia iminente, término de relacionamento amoroso, dentre outros fatores;

– Casos de suicídio na família;

– Mudança das condições de saúde ou estado físico: doença crônica, acidente com sequelas físicas…;

– Inicio ou término de tratamento com medicação psicotrópica;

– Intoxicação por álcool ou outras drogas;

– Sentimento de desesperança, pessimismo, sentimento de inferioridade constante, auto estima baixa, sentimento de culpa;

– Melhora súbita do humor depressivo;

– Família suicido gênica (facilita ou ignora os sinais e tentativas de suicídio);

– Preocupação para evitar intervenção: como isolamento ou minimização do risco de descoberta;

– Nenhuma ação para pedir socorro após alguma tentativa que não tenha levado à morte;

– Pessoa com remorso por sobreviver da tentativa;

– Idade e estado civil.

Diante de tudo isso, o que está esperando? Abrace a campanha, divulgue, compartilhe, se informe e informe.

Acolha, escute, cuide, compreenda, afinal, como diz a campanha Setembro Amarelo  “Falar é a Melhor Solução”. Então fale, salve vidas com as informações adquiridas. Leve o Amarelo, a luz, a vida, o brilho, a alegria. Alguém neste momento, precisa de você, ou até mesmo quem sabe, não é você que está precisando de ajuda.

Olha só, não desista de você, nem do outro.

Busque ajuda profissional, lute, se esforce, você é capaz de vencer e viver!

Beijos no coração.

Fica com Deus!

Claudia Correia

Terapeuta individual e de casal

 

Facebook: Claudia Correia de Melo

E-mail: [email protected]hotmail.com

Ressalta-se que a Dra. Claudia informou ainda que neste ano, só na Capital de Rio Branco foram 182 suicídios.

Por isso devemos nos conscientizar que a depressao não é “frescura”, é uma doença e precisa ser tratada, não deixe o seu preconceito valer mais que a vida, ajude! ?

Fontes:

www.brasil.gov.br – Portal Brasil

www.minhavida.com.br – Minha Vida

Terapeuta – Dra. Claudia Correia.


Publicidade




ÚLTIMAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Publicidade