Rio Branco,

Familiares questionam transferência de presos no interior do Acre

Interior

Por G1 acre

dsc09895A transferência de seis internos do Presídio Dr. Manoel Neri, em Cruzeiro do Sul, para a Unidade Dr. Evaristo de Moraes, em Sena Madureira, é questionada pelas famílias deles. A mudança ocorreu no último domingo (18), segundo o Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen-AC), porque os detentos seriam responsáveis por causar desordem dentro do presídio.

Publicidade

Outros seis presos foram realocados da unidade em Sena Madureira para Cruzeiro do Sul pelos mesmos motivos. Parentes deles, porém, reclamam que não foram informados sobre a mudança ou sobre as razões para que elas ocorressem.

“Não temos nenhuma informação quanto ao destino dos presos. Toda nossa família é daqui, não temos como visitar meu marido em Sena. Formamos uma família, tenho dois filhos e precisamos de respostas. Não é porque ele cometeu um erro que toda a família precisa ser punida”, enfatiza a mulher de um dos transferidos que pediu para não ser identificada.

Já a irmã de outro detento, Eliudes Silva, diz que o irmão reivindicava por direitos. “Meu irmão gosta de questionar, o que é direito dele. Fez greve de fome porque querem que todos os internos da cela dividam o mesmo sabonete e outras coisas íntimas. Ele não criou nenhuma rebelião. Apenas ficou um dia sem aceitar a alimentação. Isso só faz mal a ele que ficou sem comer”, argumenta ela.

A falta de aviso sobre as transferências, de acordo com o Iapen, ocorreu por questões de segurança. O órgão diz ainda que a Vara de Execuções Penais autorizou as mudanças e que as famílias foram chamadas para receber informações na segunda-feira (19).


Publicidade




ÚLTIMAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Publicidade