Rio Branco,

Casal viaja 7 horas de barco para se inscrever em casamento coletivo

É o amor

Por G1 acre

dsc_1493O casal de agricultores Manoel Timóteo Alves, de 30 anos, e Maira Angélica da Costa, de 25, viajou cerca de sete horas de barco para poder se inscrever no Casamento Coletivo, que ocorre em Cruzeiro do Sul, no sábado (24).

Publicidade

Os dois são moradores da comunidade Forquilha, no Rio Liberdade, área rural e estão juntos há quase dois anos. O casal tem um filho de cinco meses e sonhava com o casamento, mas as dificuldades financeiras dificultavam os planos.

“É a realização de um sonho. Além da distância de onde a gente mora, não podíamos pagar o casamento no cartório”, diz Alves.

Ele conta ainda que a mulher cobrava muito que a união fosse oficializada. “A gente queria viver uma vida mais tranquila”, explica.

Outro que também está ansioso para o sábado é o aposentado Francisco de Meneses. Viúvo há seis anos, ele viu a oportunidade de se casar novamente. Ele conta que está dando os últimos ajustes no paletó que vai usar na cerimônia. “Se Deus quiser vai dar certo. Tem que aproveitar a oportunidade”, fala animado.

500 casais vão oficializar união
As inscrições, que terminaram quarta-feira (21), inicialmente, eram para 300 casais. Mas, com a grande procura, o número aumentou para 500. “Estamos prontos para atender essas pessoas em uma parceria do cartório e o Tribunal de Justiça”, destaca o oficial Cleber Correia.

Projeto Cidadão
O Projeto Cidadão é uma iniciativa do Tribunal de Justiça do Acre e teve, em princípio, o objetivo primordial de garantir a emissão gratuita de documentação à população de baixa renda, de forma rápida e desburocratizada.

Ele surgiu da preocupação em reverter um dado fornecido pelo IBGE, cujas estatísticas mostravam que, em 1995, ano de sua criação, aproximadamente 68% dos habitantes do Estado não possuíam nenhum tipo de registro legal.


Publicidade




ÚLTIMAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Publicidade