9 dezembro 2022 1:42
9 dezembro 2022 1:42

Fluminense bate Cruzeiro por 4 a 3 na primeira da Sul-Minas-Rio

Vitoria

Por

- Publicidade -

naom_5520308181864

Na primeira rodada, o time mineiro empatou com o Criciúma em 1 a 1. Já o Fluminense havia perdido o Atlético Paranaense por 1 a 0
Em partida com cinco gols no primeiro tempo, o Fluminense venceu o Cruzeiro por 4 a 3, nesta quarta-feira, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, em jogo pela segunda rodada da Copa Sul-Minas-Rio. O time mineiro abriu o placar com Rafael Silva. Depois, levou três gols em menos de 15 minutos – dois de Diego Souza e um de Gustavo Scarpa. Já no fim da etapa inicial, Rafael Silva marcou de novo para o Cruzeiro. No segundo tempo, mais dois gols. Outro de Diego Souza, o segundo dele de pênalti na partida, e um de Arrascaeta.
Na primeira rodada, o time mineiro empatou com o Criciúma em 1 a 1. Já o Fluminense havia perdido o Atlético Paranaense por 1 a 0. Com o resultado desta quarta-feira, o time carioca lidera o Grupo 1 com três pontos, junto com o rival de Curitiba. Os mineiros seguem com 1 ponto e ficam mais longe de vaga para as semifinais da competição.
O jogo foi equilibrado nos minutos iniciais do primeiro tempo. O Cruzeiro apresentava falhas na defesa, mas ao mesmo tempo chegava com perigo à meta adversária. O gol saiu logo aos quatro minutos. Depois de tabela com Sánchez Miño, Arrascaeta tocou para Rafael Silva na área. O jogador não teve dificuldades para driblar Diego Cavalieri e tocar para o gol. Três minutos depois, Rafael Silva furou depois de cruzamento da esquerda, no que seria o segundo do Cruzeiro.
O Fluminense também marcou, aos 10 minutos, com Diego Souza, mas em impedimento marcado pelo árbitro. A virada carioca começou aos 25. Fabiano abriu o braço dentro da área em cruzamento de Diego Souza. O jogador bateu o pênalti no canto direito de Fábio. Empate no Mineirão, mas por pouco tempo. Aos 34, logo depois de Manoel perder um gol feito para o Cruzeiro, chutando para fora debaixo da trave de Diego Cavalieri, Diego Souza marcou de novo. Wellington Silva cruzou para trás e o meia não desperdiçou.
E aí virou farra. Aos 37 minutos, Gustavo Scarpa aproveitou passe de Diego Souza e chutou. Fábio só olhou o terceiro gol do Fluminense. Dentro do Mineirão, com a torcida já de cabeça baixa, o Cruzeiro marcou o segundo. Aos 43, Fabiano cruzou da direita e Rafael Silva marcou de cabeça. O time mineiro foi para o vestiário mais animado.
Na volta para o segundo tempo, o árbitro expulsou o técnico Deivid, do Cruzeiro, que já havia sido advertido pelas reclamações constantes na etapa inicial. Aos 8 minutos, grande defesa de Fábio em chute de Cícero. Aos 13, Diego Cavalieri faz boa defesa depois de chute de Alisson.
O empate do Cruzeiro saiu aos 20 minutos. Élber, que entrou no lugar de Sánchez Miño, cruzou para a área e Arrascaeta tocou para o gol. Mas a alegria do placar igual durou pouco. Fábio cometeu pênalti aos 23 em Felipe Amorim. Diego Souza bateu e marcou – o terceiro dele na partida e o quarto do Fluminense.
No último lance com chance de gol da partida, falta contra o Fluminense próxima da grande área. A bola foi levantada na área, mas a defesa carioca afastou.
FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 3 x 4 FLUMINENSE
CRUZEIRO – Fábio; Fabiano, Dedé, Manoel e Fabrício; Henrique, Ariel Cabral (Pisano) e Sánchez Miño (Elber); De Arrascaeta, Alisson e Rafael Silva (Vinícius Araújo). Técnico: Deivid.
FLUMINENSE – Diego Cavalieri; Wellington Silva, Henrique, Marlon e Giovani; Pierre, Douglas (Edison), Gustavo Scarpa (Osvaldo) e Marcos Júnior (Felipe Amorim); Cícero e Diego Souza. Técnico: Eduardo Baptista.
GOLS – Rafael Silva, aos 4 e aos 43, Diego Souza, aos 28 (pênalti) e aos 33, e Gustavo Scarpa, aos 37 minutos do primeiro tempo; De Arrascaeta, aos 20, e Diego Souza (pênalti), aos 25 minutos do segundo tempo.
CARTÕES AMARELOS – Fabrício (Cruzeiro); Marcos Júnior, Giovani, Diego Cavalieri e Pierre (Fluminense).
ÁRBITRO – Francisco de Paula Neto (??).
RENDA – R$ 400.748,00.
PÚBLICO – 21.118 pagantes.
LOCAL – Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG).
Com informações do Estadão Conteúdo.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS