9 dezembro 2022 1:58
9 dezembro 2022 1:58

Homem suspeito de ser assaltante é morto por policial militar

Por

- Publicidade -

Thiago Nascimento

Na manhã desta sexta-feira (01), Thiago do Nascimento Rocha, de 26 anos, em posse de uma faca invadiu um condomínio de apartamentos, localizado na rua Diamantina no bairro Conquista.
De acordo com informações constantes no Boletim de Ocorrência, Thiago teria tentando entrar no apartamento de um policial militar.

A mulher do militar ligou para o CIOSP informando a tentativa de invasão. Antes da guarnição chegar ao local, um morador do condomínio de 50 anos, teria aberto a porta do apartamento para saber o que estaria acontecendo, quando o suspeito teria tentando esfaqueá-lo.
Para se defender o morador entrou em luta corporal com o suspeito. No exato momento da luta travada entre Thiago Rocha e o morador, um policial militar que é marido da mulher que ligou para o CIOSP chegava em casa após o serviço.
Segundo testemunhas o militar teria dado voz de prisão a Thiago que não obedeceu e ao contrário teria avançado contra o militar.
Diante da situação de risco da própria vida e de terceiros o militar sacou as arma e efetuou um tiro que atingiu o abdômen de Thiago do Nascimento.
O militar que atirou acionou o SAMU para socorrer Thiago, que ainda chegou a ser encaminhando ao Pronto Socorro, mas não resistiu a gravidade do ferimento e morreu.
Polícia Militar diz que vitima possuía várias passagens pela polícia
De acordo com informações da Polícia Militar, o suspeito morto no bairro Conquista, Thiago do Nascimento, possuía mais de 15 passagens pela polícia por crimes de roubo (assalto), tráfico de drogas, lesão corporal e ameaça.
Thiago foi a terceira pessoa morta pela PM durante ocorrência policial
Em apenas dez dias Thiago foi a terceira pessoa morta pela Polícia Militar durante atendimento de ocorrência.
O primeiro caso dos últimos dias foi registrado no dia 22 de dezembro, quando o suspeito de roubo (assalto) Joel Ferreira da Costa, de 20 anos, foi morto por um policial militar durante um suposto assalto na rua João Donato, próximo ao Parque da Maternidade.
Segundo Boletim de Ocorrência, Joel Ferreira tentava assaltar uma pessoa, quando um policial militar passava e abordou o suspeito que estaria “armado” com uma pistola de brinquedo e teria apontado contra o militar que somente percebeu ser a arma de brinquedo depois de atirou e matou Joel.
O segundo caso – Após uma perseguição policial na madrugada do dia 30 de dezembro, que teve início na Via Chico Mendes e terminou na rua Padre José no bairro Triangulo quando Thiago Rodrigues Silva, de 28 anos, foi morto a tiros efetuados por policiais militares.
De acordo com informações Thiago e outro homem (esse não identificado) estaria em um veículo e teria supostamente “furado” um bloqueio policial que gerou a perseguição aos suspeito.
Na rua Padre José, os ocupantes do veículo teriam jogado o carro contra uma viatura da Polícia Militar em seguida teriam saído do carro armados e atirando contra a guarnição que revidou e atingiu Thiago Rodrigues, que mesmo ferido teria pulado uma cerca de uma casa, mas, caiu morto no quintal.
O acompanhante de Thiago que estaria no carro, segundo a polícia conseguiu fugir. No veículo dos suspeitos foram encontrados entorpecentes.
Polícia Civil investiga quarta morte
A Polícia Civil investiga a suposta participação de policiais militares na execução de um ex presidiário suspeito de envolvimento a um atentado contra dois policiais militares enquanto jantavam em uma Pizzaria no bairro Sobral.
No dia 29 de dezembro, uma terça-feira, familiares do ex presidiário Charlesmar da Silva, de 33 anos, o encontraram morto dentro do quarto da casa de um parente, onde Charlesmar pediu para ser abrigado um dia anterior a morte.
Segundo informações, quatro homens encapuzados e em duas motos teriam invadido o quarto Charlesmar dormia e o executado a tiros.
A Polícia Civil afirmou investigar todas as possibilidades, inclusive a participação de policiais militares na execução da vítima.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS