28 novembro 2022 3:13
28 novembro 2022 3:13

Discursos de Dilma que viraram piada no ano passado

Frases

Por Do Uol

- Publicidade -

naom_568830ad498db

Os discursos públicos de Dilma Rousseff foram marcadas por algumas frases consideradas “sem sentido”
Como refere o UOL, a presidente fez cerca de 180 discursos durante o ano de 2015, uma média de um discurso a cada dois dias.
Talvez sem a preparação necessária, Dilma acabou expressando frases que marcaram o ano e entraram para a história.
O BuzzFeed reuniu algumas das frases épicas que Dilma proferiu:
1. A galáxia é o Rio de Janeiro
Na cerimônia de comemoração dos 450 anos da cidade do Rio de Janeiro, em março, Dilma afirmou: “Paes é o prefeito mais feliz do mundo, que dirige a cidade mais importante do mundo e da galáxia. Por que da galáxia? Porque a galáxia é o Rio de Janeiro. A via Láctea é fichinha perto da galáxia que o nosso querido Eduardo Paes tem a honra de ser prefeito”.
2. Me considero hoje uma roraimada
Em agosto, durante a entrega de casas do programa Minha Casa, Minha Vida, em Boa Vista, a presidente frizou: “Quero dizer para vocês que, de fato, Roraima é a capital mais distante de Brasília, mas eu garanto para vocês que essa distância, para nós do Governo Federal, só existe no mapa. E aí eu me considero hoje uma roraimada, roraimada, no que prova que eu estou bem perto de vocês”.
3. Legado antes, durante e depois
Dilma disse numa entrevista coletiva sobre os Jogos Olímpicos, no Rio, em junho: “Eu acredito que nós teremos uns Jogos Olímpicos que vai ter uma qualidade totalmente diferente e que vai ser capaz de deixar um legado tanto… porque geralmente as pessoas pensam: ‘Ah, o legado é só depois’. Não, vai deixar um legado antes, durante e depois”.
4. É 39, 38 e qualquer coisa ou é 36
Em uma entrevista coletiva durante a inauguração da unidade de secagem e armazenagem da Cooperativa Regional dos Assentados de Porto Alegre (Cootap), em Eldorado do Sul/RS, a presidente tentou explicar: “Foi muito, houve uma procura imensa, tinham seis empresas que apresentaram suas propostas, houve um deságio de quase… Foi um pouco mais de 38%, mas eu fico em 38% para ninguém dizer: ‘Ah, ela disse que era 38′, mas não é não. É 39, 38 e qualquer coisa ou é 36. 38, eu acho que é 39, mas vou dizer 38”.
5. A tocha que se move
Em Brasília, na cerimônia de lançamento da Rota do Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016, Dilma declarou: “A tocha olímpica, sem dúvida, é muito bonita, ela é verdadeiramente fantástica. Aquelas cores, o Nuzman estava me explicando, porque isso é um protótipo, elas mudam. As cores internas mudam. E também que a tocha se move. Então, eu digo, diante da tocha, com uma insistência que o Galileu disse diante da inquisição: “E pur si muove!” Ou seja, “E apesar de tudo se move!”. E eu considero, Nuzman, que você tem toda a razão”.
6. O aeroporto que é uma outra forma de transporte
Dilma disse em março, durante a cerimônia de assinatura da implantação do BRT Norte-Sul, em Goiânia: “Já que eu falei de transporte eu vou falar, ao mesmo tempo, do aeroporto. O aeroporto que é uma outra forma de transporte. Aliás, outra infraestrutura, me desculpe, outra infraestrutura de transporte, para uma outra forma que é a forma dos aviões que são essenciais nesse país continental”.
7. Saudando a mandioca
Também em Brasília, durante a solenidade de lançamento dos I Jogos Mundiais dos Povos Indígenas, em junho, Dilma saudou a mandioca: “E aqui nós temos uma, como também os índios e os indígenas americanos têm a dele, nós temos a mandioca. E aqui nós estamos comungando a mandioca com o milho. E, certamente, nós teremos uma série de outros produtos que foram essenciais para o desenvolvimento de toda a civilização humana ao longo dos séculos. Então, aqui, hoje, eu estou saudando a mandioca. Acho uma das maiores conquistas do Brasil”.
8. Nos transformamos em “mulheres sapiens”
Na mesma solenidade, a presidente afirmou: “Acho uma das maiores conquistas do Brasil. (…) Eu acho que a importância da bola é justamente essa, o símbolo da capacidade que nos distingue como… Nós somos do gênero humano, da espécie Sapiens. Então, para mim essa bola é um símbolo da nossa evolução. Quando nós criamos uma bola dessas, nós nos transformamos em Homo sapiens ou “mulheres sapiens”.
8. Estoque de vento
Em setembro, durante um evento da ONU, Dilma falou sobre o vento. “Até agora a energia hidrelétrica é a mais barata em termos do que ela dura da sua manutenção e também pelo fato da água ser gratuita, e da gente poder estocar. O vento podia ser isso também. Mas você não conseguiu ainda tecnologia para estocar vento”.
9. Vamos dobrar a meta
Em Laguna (SC), durante a cerimônia de inauguração da ponte Anita Garibaldi, em julho, a presidente falou: “Não vamos colocar meta. Vamos deixar a meta aberta, mas, quando atingirmos a meta, vamos dobrar a meta”.

Vídeos
Nas redes sociais, os internautas não perdoaram e os discursos da presidente viraram piada. Frases como “saudando a mandioca” e “estocando vento” foram transformadas em músicas.

https://www.youtube.com/watch?v=s-txQl_YH7o

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS