Rio Branco,

Por causa de chuvas, Dnit define novos limites de peso na BR-364

Questão de peso

Por Do G1 AC

BR-364

Publicidade

Supervisor do órgão no AC diz que medida é para evitar possível isolamento.
Pontos de pesagem vão funcionar ao longo da estrada, diz Thiago Caetano.
Para evitar o isolamento de cidades das regiões do Purus, Envira/Tarauacá e Juruá por causa das chuvas do ‘inverno amazônico’ o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (Dnit) definiu novos limites de pesos para os veículos que trafegam na BR-364.
A decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (9) e passa a valer a partir desta quinta-feira (10).
De acordo com a publicação, veículos com mais de três eixos serão vedados no trecho do município de Sena Madureira a Cruzeiro do Sul e vice-versa, para não comprometer obras de manutenção e restauração, além de evitar um possível desabastecimento na cidade. Agentes de fiscalização devem ficar em postos de pesagem no município de Bujari, localizado a 22 quilômetros da capital, e em outros postos ao longo da BR-364.

Segundo o supervisor do órgão no Acre, Thiago Caetano, a medida não é uma novidade, pois sempre houve restrições no período do inverno por causa da precariedade da estrada.
“A rodovia não tem capacidade plena de suporte e se encontra em situação bem precária. Então, para evitar um possível fechamento desse trecho da rodovia em casos de chuvas muito fortes no inverno, tomamos essa medida”, explica.
BR-364 deve ser reconstruída
Ainda segundo o supervisor, esse é o primeiro ano que o Dnit publica a portaria de restrição de peso após assumir o controle da estrada no início deste ano. Ele explica que várias medidas foram tomadas para manter a via aberta e que um projeto de reconstrução está em andamento em Brasília com previsão para ser licitado em 2016.
“Fizemos contratos manutenção e emergência para tentar melhorar os pontos mais críticos. Essa rodovia só vai ter plenas condições de funcionamento, sem que seja necessária essa portaria, após fazermos a reconstrução dela”, finaliza.


Publicidade




ÚLTIMAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Publicidade