Rio Branco,

“O ISIS tem medo de mulheres”, dizem combatentes curdas

Síria

Por Por notícia ao minuto

naom_5668637bc934e

Publicidade

“Eles pensam que estão a combater em nome do Islão. Eles acreditam que se alguém do Daesh é morto por uma mulher, uma mulher curda, não vão para o Céu. Eles têm medo das mulheres”, sustentou a combatente
Uma fação feminina do YPG (Unidade de Proteção Popular curda) continua a sua luta contra o ISIS para retomar o território do nordeste da Síria.
“O ISIS tem medo das mulheres”, afirmou uma combatente curda que se encontra na linha da frente da guerra contra os militantes do autodenominado Estado Islâmico no nordeste da Síria, de acordo com a CNN.
A Unidade de Proteção de Mulheres foi formada há cerca de três anos e já é considerada um braço muito importante da YPG (Unidade de Proteção Popular curda), tendo 10 mil combatentes (número estimado).
Telhelden, uma jovem mulher de 21 anos, afirmou à mesma cadeia de televisão que as mulheres na frente de combate podem ser uma vantagem.
“Eles pensam que estão a combater em nome do Islão. Eles acreditam que se alguém do Daesh é morto por uma mulher, uma mulher curda, não vão para o Céu. Eles têm medo das mulheres”, sustentou a combatente.


Publicidade




ÚLTIMAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Publicidade