Rio Branco,

Morre psiquiatra que mostrou não ser doença a homossexualidade

Robert Spitzer

Por

naom_56831e2ba362f

Publicidade

Robert Spitzer era considerado um dos psiquiatras mais influentes nos Estados Unidos
Robert Spitzer, responsável por acabar com a classificação da homossexualidade como doença mental, morreu aos 83 anos.
Segundo o New York Times, que cita a mulher do psiquiatra, Robert Spitzer sofria de Parkinson. Ele morreu no passado dia 25 devido a complicações cardíacas em Seattle.
Robert Spitzer desempenhou um papel central na década de 1970 no desenvolvimento do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, considerado a bíblia da psiquiatria nos Estados Unidos. A homossexualidade, que foi considerada até à década de 1970 como um distúrbio mental, foi um dos principais temas discutidos por Robert Spitzer.
O psiquiatra defendeu que os homossexuais não deveriam ser considerados doentes mentais, porque estavam confortáveis com a sua sexualidade.


Publicidade




ÚLTIMAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Publicidade