Rio Branco,

Ufac realiza 2º encontro de bolsistas

Assistência estudantil

Por Ascom/UFAC

Ufac201511120

Publicidade

A Pró-Reitoria de Assistência Estudantil (Proaes), da Universidade Federal do Acre (Ufac), realizou na manhã desta quinta-feira, 12, o 2º Encontro de Bolsistas Pró-Inclusão e Pró-Estudo da instituição. A programação contou com a palestra da mestra Neide Dantas, técnico-administrativa em educação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que falou aos estudantes sobre redes de comunicação.

No Teatro Universitário, os bolsistas foram recepcionados pela equipe da Proaes e pelo reitor Minoru Kinpara, acompanhado pela vice-reitora Guida Aquino. “A razão principal da universidade são seus estudantes e, por isso, tem sido nossa prioridade o desenvolvimento de políticas de assistência estudantil, através da concessão de bolsas, da manutenção e ampliação do Restaurante Universitário e da própria criação da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis, pensada logo no início da gestão para aproximar a administração dos estudantes”, frisou o reitor.

Ufac201511122

Os investimentos na política de assistência estudantil da Ufac deram um salto nos últimos anos. Passaram de R$ 2 milhões em 2012 para mais de R$ 10 milhões no primeiro semestre de 2015. Atualmente, a universidade mantém 12 programas de assistência estudantil, incluindo bolsas e auxílios. Os programas Pró-Estudo e Pró-Inclusão reúnem, entre os “campi” sede (Rio Branco) e Floresta (Cruzeiro do Sul), mais de 600 bolsistas.

“Esses encontros são eventos mensais de contrapartida dos editais das bolsas Pró-Estudo e Pró-Inclusão. Para esses momentos, buscamos oferecer uma programação diversificada que pode incluir desde musicais até discussões de caráter científico”, disse a pró-reitora de Assuntos Estudantis em exercício, Floripes Rebouças. “O objetivo do encontro é reunir todos os bolsistas do programa, distribuídos nos ‘campi’ da capital e do interior, para realizar troca de experiências, estimulando o conhecimento para o pleno desenvolvimento na vida acadêmica.”

Acadêmica do curso de licenciatura em Letras/Espanhol, Lohana Souza é uma das contempladas pela bolsa Pró-Inclusão. O benefício, no valor de R$ 400, a auxilia nos gastos com xerox, alimentação e deslocamento. “Mesmo sendo uma instituição pública, a universidade exige gastos para manutenção e essa bolsa é importante porque ajuda muito em boa parte desses gastos”, comentou a bolsista. “É uma forma de o estudante de baixa renda conseguir se manter dentro da instituição.”

A programação do 2º Encontro de Bolsistas Pró-Inclusão e Pró-Estudo da Ufac será repetida amanhã, 13, no teatro Moa, para os estudantes de Cruzeiro do Sul.


Publicidade




ÚLTIMAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Publicidade