Connect with us

geral

Trânsito em Rio Branco tem alteração no Dia de Finados, diz RBTrans

Publicado

em

Para atender a população que vai visitar os cemitérios da capital durante o feriado do Dia de Finados, que ocorre nesta segunda-feira (2), a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (RBTrans) anunciou que ocorrerão algumas mudanças no trânsito nas regiões dos cemitérios de maior movimentação como Jardim da Saudade e São João Batista.

Com isso, as linhas de ônibus que trafegam por essas regiões estarão com a frota ampliada.
De acordo com a RBTrans, no entorno dos cemitérios São João Batista e Jardim da Saudade parte das vias de acesso serão interditadas. O órgão informou que trechos da Rua Rio de Janeiro e da Estrada Custódio Freire serão fechados durante o feriado.
Os coletivos das linhas do Calafate, Floresta, Shopping, Tancredo Neves, Irineu Serra vão ter a frota aumentada no feriado. Além disso, os usuários de transporte público que forem para o Cemitério Morada da Paz também serão contemplados com o aumento de frotas. Os itinerários das linhas do Calafate serão alterados.
Os acreanos que vão utilizar transporte público para visitar o Cemitério da Cruz Milagrosa, localizado na Estrada Transacreana, terão uma linha de ônibus exclusiva. A linha especial 111 – Cruz Milagrosa sairá do Terminal de Integração da Baixada em direção ao cemitério
A autarquia anunciou também que irá indicar vias alternativas por meio de sinalizações. O órgão informou que agentes de trânsito da RBTrans vão atuar em parceria com o Departamento Estadual de Trânsito do Estado (Detran-AC), para orientar os condutores de veículos sobre as mudanças no trânsito.
Confira como fica o trânsito no Dia dos Finados

transito-1
De acordo com a RBTrans, a Rua Rio de Janeiro será interditada no trecho entre um posto de combustível e uma academia. O trajeto para chegar ao cemitério será feito pela Rua Minas Gerais. Além disso, as Ruas São Paulo e Ladislau Ferreira serão fechadas no entorno do cemitério. O condutor pode trafegar pela Avenida Ceará, realizar a conversão pela Rua Pernambuco e seguir em direção à Rua Minas Gerais.

transito-2
O trânsito também será alterado em parte da Estrada Custódio Freire que ficará interditada na área lateral do cemitério. A Rua 25 de Dezembro, que dá acesso à frente do cemitério, servirá de circulação para os condutores.

Continue lendo

geral

Preso, Lula é agraciado pelo Prêmio Chico Mendes concedido pelo governo do Acre

Publicado

em

Por Fábio Pontes, do AC 24 Horas

Mesmo cumprindo prisão em regime fechado na carceragem da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi agraciado pelo governo do Acre com o Prêmio Chico Mendes de Florestania. Em 2018, o prêmio é especial por lembrar os 30 anos do assassinato do líder seringueiro, ocorrido em 22 de dezembro de 1988.

A solenidade de premiação aconteceu na noite de sábado (15) na cidade de Xapuri, terra de Chico. Como não pode comparecer à premiação, Lula enviou uma mensagem que foi lida pela ambientalista Lucélia Santos.

Atriz e ambientalista, Lucélia Santos, leu a carta do ex presidente Lula, um dos homenageados.

“Me emociona demais essa homenagem. Ela mostra que mesmo que hoje o dia pareça escuro, as sementes que plantamos, eu e Chico juntos, se transformaram em grandes árvores, que não serão derrubadas facilmente e que ainda darão muitos frutos e novas sementes, a serem plantadas por vocês, para um futuro melhor para o Acre, o Brasil e o mundo.”

A escolha do ex-presidente petista foi justificada por sua contribuição, enquanto ocupante do Palácio do Planalto (2003-2010) do desenvolvimento econômico do Acre. Lula era amigo de Chico Mendes quando este liderava o movimento de seringueiros contra a destruição da floresta para, no lugar, ser colocado pasto.

O passado do ex-presidente pela região foi lembrado por Raimundão Mendes, primo de Chico. Hoje com 73 anos, Raimundão também participou dos “empates” e outros movimentos de resistência dos seringueiros.

“Lula foi um verdadeiro baluarte de apoio e solidariedade às lutas do movimento sindical do Acre. Esteve em Xapuri várias vezes, inclusive quando assassinaram o companheiro Chico Mendes, mais uma vez estava presente prestando solidariedade à nossa luta aqui na região. Lula é irmão dos acreanos, portanto, é mais do que justo que prestemos essa homenagem a ele”, disse.

Outro homenageado ilustre nesta edição do Prêmio Chico Mendes foi o papa Francisco, que recebeu da primeira-dama, Marlúcia Cândida, o troféu que simboliza a premiação. O pontífice foi homenageado na categoria especial “De Francisco Para Francisco”.

Primeira-dama, Marlúcia Cândida, entregou o troféu que simboliza a premiação ao pontífice que foi homenageado na categoria especial “De Francisco Para Francisco”.

Desde que Lula foi preso, em abril, para cumprir a condenação por lavagem de dinheiro e corrupção passiva, o governador Sebastião Viana (PT) se apresenta como um dos principais entusiastas da soltura do ex-presidente, dizendo que o petista sofre injustiça e é um preso político.

Leia na íntegra o discurso enviado por Lula

Governador Tião Viana e demais autoridades presentes,

Meus amigos, minhas amigas,

Quem conhece a natureza, como o povo do Acre conhece, quem conhece a Amazônia, quem cultiva a terra, sabe que da semente plantada até termos uma grande árvore leva tempo.

Por isso sabe quanto é importante plantar sementes na vida, cuidar com carinho e ter paciência até a árvore crescer e dar boa sombra e frutos.

Eu conheci o Chico Mendes na época da fundação do PT, junto com outros companheiros de todo país que queriam semear a luta pela democracia e justiça social. Um metalúrgico do ABC e um seringueiro de Xapuri com milhares de quilômetros de distância entre eles mas próximos no desejo de um Brasil melhor. Não éramos filhos de fazendeiros, de empresários, bacharéis. Éramos um metalúrgico e um seringueiro que percorreram longos caminhos.

Não tinha celular, não tinha internet, não tinha whatsapp, tinha telefone e olhe lá. A gente tinha mesmo era que rodar na estrada, viajar de ônibus, nos encontrar e valorizar cada encontro, cada troca de ideia.

O companheiro Chico protegia as árvores e os seus companheiros com a coragem, com seu próprio corpo. Em um fim de ano como esse, gente covarde e gananciosa achou que matando Chico, que tirando o corpo dele do caminho, iam esmagar a floresta e a esperança do povo do Acre. Eles achavam que matando Chico matariam sua luta.

Eu deixei a Marisa e as crianças às vésperas do Natal e fui em um aviãozinho me despedir do meu companheiro e falar exatamente isso para seus parentes, amigos e companheiros: as ideias de Chico continuariam vivas e cada vez mais fortes.

Hoje, 30 anos depois, podemos ver que muitas árvores nasceram das sementes plantadas pelo Chico.

O aumento da consciência ecológica dos brasileiros e no mundo todo, que resistem e irão resistir a ganância dos poderosos na proteção da Amazônia.

Com muita Justiça, tive a honra de batizar o nome do Instituto que cuida das unidades de conservação da natureza no Brasil de Chico Mendes.

O Acre era governado por gente que cortava com motosserras seus adversários. Os governos do PT no Acre, liderados pelo Tião e pelo Jorge Vianna, mudaram o estado, modernizando-o e trazendo desenvolvimento com consciência econômica e social. Não é fácil nem pouco ganhar 5 eleições seguidas. As pessoas começam a dar de barato conquistas feitas com muita luta e trabalho. Mas, meus amigos Tião e Jorge, não tenham dúvida de que vocês tem seus nomes na história do Acre e do Brasil.

A Marina Silva foi senadora, minha ministra do Meio Ambiente, depois disputou três eleições presidenciais. Como seria possível antes do Chico Mendes e do PT do Acre Xapuri ter uma filha da sua terra de origem popular candidata a presidência?

Eu hoje, infelizmente, não posso estar no Acre onde tantas vezes estive, para receber esse prêmio. Queriam matar as ideias de Chico Mendes. Querem calar as minhas. Nem entrevista me deixam dar.

Justamente por não poder estar aí com vocês, me emociona demais essa homenagem. Ela mostra que mesmo que hoje o dia pareça escuro, as sementes que plantamos, eu e Chico juntos, se transformaram em grandes árvores, que não serão derrubadas facilmente e que ainda darão muitos frutos e novas sementes, a serem plantadas por vocês, para um futuro melhor para o Acre, o Brasil e o mundo.

Muito obrigado,
Forte abraço,

Luiz Inácio Lula da Silva”

Continue lendo

geral

Academia Acreana de Letras encerra Ano Acadêmico de 2018

Publicado

em

Da Assessoria de Imprensa

 

A Academia Acreana de Letras (AAL) encerrou o calendário das atividades do ano acadêmico de 2018, nesta sexta-feira, 14. A solenidade de encerramento foi realizada no Centro Cultural do Tribunal de Justiça do Estado do Acre.

A solenidade de encerramento contou com presença da diretoria da Academia Acreana de Letras, da reitora do Instituto Federal do Acre, Rosana Cavalcante e da jornalista Socorro Camelo representando a prefeita de Rio Branco, Socorro Neri.

“Esta é uma das solenidades mais importantes da Academia. Hoje, encerramos com chave de ouro um ano de exercícios, falando sobre a história da nossa cidade”, considerou Luísa Galvão Lessa, presidente da Academia Acreana de Letras.

SOLENIDADE

A solenidade de encerramento contou com palestra “A invenção da cidade de Rio Branco, segundo pensamento e ação de Guiomard Santos (1946-50)” ministrada pela professora, historiadora e membro da AAL, Maria José Bezerra. A solenidade contou ainda com exibição do documentário “Território Federal do Acre”.

Na oportunidade, a presidente Luísa Galvão Lessa concedeu ao gerente de acervos do Tribunal de Justiça, Leolpoldo Pina Neto o título de membro benemérito pôr relevância de serviços prestados à Academia Acreana de Letras. “É com muita honra que recebo esse diploma”, disse Leopoldo.

Na solenidade, foram apresentados os novos membros da AAL: Telmo Camilo Vieira, Cecília Ugalde e Cláudio Porfirio. Todos serão empossados na abertura do Ano Acadêmico de 2019.

Continue lendo

geral

Nota de retratação

Publicado

em

Da Redação Ecos da Notícia

O Jornal Eletrônico Ecos da Notícia vem por meio da presente nota retratar-se publicamente quanto à matéria veiculada neste site em 26 (vinte e seis) de Julho de 2018, intitulada “Na UFAC, aluno de medicina invade sala e agride professor de Jornalismo”, que republicou conteúdo de outra fonte de comunicação (Nota de Repúdio – CAEM (Centro Acadêmico Elson Martins).

Tal retratação decorre de acordo realizado na 2ª Vara Cível da Comarca de Rio Branco-AC, nos autos do processo nº 0710308-23.2018.8.01.0001, onde este jornal, vem a público, retratar-se frente ao Acadêmico de Medicina Tiago Cordeiro Aragão estudante da Universidade Federal do Acre-UFAC.

Reconhecemos que houveram excessos na referida publicação e retiramos, publicamente, todas as qualidades negativas que lhes foram atribuídas, pois não temos conhecimento de nada que desabone a honra, imagem e conduta do mencionado aluno.

Cumpre esclarecer, que o presente jornal não convidou o referido estudante para o direito de resposta que lhe é de direito ou como os bons costumes preconizam.

Em razão da publicação equivocada, a presente retratação tem o escopo de restabelecer a verdade e dissociar a figura do aluno nominalmente mencionado quanto àquele específico fato.

Diante disso, sabendo que excedemos os limites da matéria jornalística, tendo em vista não ter sido oferecido o direito de resposta do estudante, assim, manifestamos escusas ao acadêmico Tiago Cordeiro Aragão pelos transtornos causados, ciente de que os excessos cometidos na publicação em referência causaram-lhe prejuízos e desgastes à sua imagem, razão pela qual nos retratamos diante do público leitor e do acadêmico Tiago Cordeiro Aragão.

NR – Republicamos Nota de Repúdio do Centro Acadêmico Elson Martins – CAEM, divulgado no site da Universidade Federal do Acre ( UFAC), data da publicação do dia 25 de julho de 2018 e editada dia 31 de julho de 2018, já sem o nome do referido estudante. Por consideramos ser a entidade idônea e por ser formadora de profissionais da área de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, não cometeria tamanho grave erro. Por isso pedimos desculpas ao estudante de medicina Tiago Cordeiro Aragão, por temos sido induzidos ao equivoco/erro pela entidade que representa os estudantes de jornalismo da Universidade Federal do Acre.

Atenciosamente,

Equipe Ecos da Notícia

Continue lendo

Veja também

Mais lidas

Portal de notícias do Acre | Diretor e Redator - Lenilda Cavalcante FENAJ 084 | Copyright © 2006-2018 ECOS DA NOTÍCIA - Todos os direitos reservados.